LUSOPT.PT

Portuguese Chinese (Simplified) English French Greek Russian Spanish

Portugal trata angolanos como se ainda fossem escravos



Editorial natalício critica a “forma execrável “ como Portugal actuou no caso do activista Luaty Beirão, que foi condenado por alegadamente preparar uma rebelião contra o regime de José Eduardo dos Santos.

As elites de Portugal tratam os angolanos como se ainda “fosse escravos”, acusa o editorial de Natal do “Jornal de Angola”.

“Quarenta e um anos depois da independência de Angola, as elites portuguesas continuam a tratar-nos com má educação, como se ainda fôssemos seus escravos”, escreve o director José Ribeiro.

O jornal controlado pelo Estado angolano critica a “forma execrável “ como Portugal actuou no caso do activista Luaty Beirão, que foi condenado por alegadamente preparar uma rebelião em Luanda.

O músico luso-angolano acabou amnistiado, mas o editorial considera que “tinha como fim último mobilizar forças para a realização de actos de violência e de terrorismo muito semelhantes aos praticados em Paris, Nice, Berlim”.

Ainda sobre Luaty Beirão, que recentemente visitou a Assembleia da República em Lisboa, o “Jornal de Angola” considera que “as punhaladas portuguesas são históricas”.

O director do diário critica, em particular, a deputada socialista, Isabel Moreira, que na Assembleia da República denunciou o governo do Presidente José Eduardo dos Santos como uma “ditadura brutal”.

O editorial também responsabiliza uma construtora portuguesa de estar na origem de uma epidemia de febre-amarela, que provocou mais de 300 mortos, por ter “vedado com alcatrão toda a rede de esgotos, sarjetas e valas de drenagem das ruas” de Luanda.

Fonte: Renascença

Leia também: VERGONHA - EIS O ARTIGO VINDO DE ANGOLA QUE ACUSA PORTUGAL DE TUDO

comments

 


ARTIGOS RELACIONADOS

Newsletter

Receba todos os dias a nossa newsletter

Entregue por FeedBurner

Portuguese Chinese (Simplified) English French Greek Russian Spanish